Fotografia extraída da pesquisa "VEIAS SECAS" (©2008). 

"...leia-me, ouça-me, olhe para mim, me acompanhe."

Trilha sonora SONO,

extraída da pesquisa "AUTO RETRATO II". (©2017)

"Como um cientista tentando entender os movimentos e os sinais da Terra, nem sempre palpáveis ou visíveis, eu busco. 

Não existe exclusão de ferramentas que limitem estas buscas, tudo cabe para fazer com que diferentes coisas se comuniquem, se completem, se signifiquem. Naturalmente conceituo meus pensamentos, desde sempre, refletindo os sentidos nas conexões entre as coisas animadas e inanimadas.

O processo criativo se dá vezes por idéias, vezes por contato com materiais, vezes por questões que me instigam: mistura entre o belo e o feio, a delicadeza tosca, o rude que aconchega, a beleza da decomposição, a simplicidade do complexo. 

Busco o ser humano como sujeito, refletido e posto em perspectiva com relação ao mundo natural, que não depende dele para continuar. Igualdades e diferenças. Controle e descontrole. Inserção e separação. Impermanência, metamorfose, transparência.

Me vejo como uma pesquisadora, que expressa seus caminhos e reflexões através das artes visuais (videos, fotografias, instalações e performances). E assim quero falar da vida, da minha como ser humano, que é também a de todos."

"Crio enigmas  para tentar decifrar coisas que de tão perto, não são vistas..."

© PRISCILA FORONE- All rights reserved / Todos os direitos reservados.                                                                                                                                                           ©2017 by 41.